O convento de Mafra irá celebrar durante um ano o seu terceiro centenário, marcando o momento em que foi lançada a primeira pedra da sua basílica. Conheça aqui a sua história e os eventos que irão celebrar esse momento.

(Imagem: Reprodução Viagens Sapo)

Imagem: Reprodução Viagens Sapo

Quem nunca foi ao Convento de Mafra, não conhece ainda o expoente máximo do barroco em Portugal, durante o reinado de D. João V. A história da construção do convento deve-se ao nascimento do futuro rei D. José I. Os seus pais andavam na fase de preocupação típica de um casal monarca após três anos de matrimónio sem o nascimento de um filho varão. Ora reza a lenda que o rei escutou com atenção o aviso de um frade que lhe dava a solução: se cumprisse a promessa de mandar construir um convento em Mafra, nasceria o filho tão desejado. E assim foi. O rei cumpriu a sua promessa e nasceu o príncipe, futuro rei D. José I. Há também uma outra versão da história em que se diz que a promessa da construção do convento foi feita para o rei se curar de uma doença que sofria.

(Imagem: Reprodução ascendensblog)

Imagem: Reprodução ascendensblog

A opulência da construção é o reflexo da vida que D. João V levava. À grande e à francesa, graças sobretudo ao ouro que veio do Brasil. O convento e palácio de Mafra levaram muitos anos a serem construídos, como seria de prever, mesmo nos dias de hoje…o edifício ocupa perto de quatro hectares, compreendendo 1200 divisões, mais de 4700 portas e janelas, 156 escadarias e 29 pátios. Surpreendentes são também os dois carrilhões que o rei mandou vir de Flandres, com 92 sinos, constituindo o maior conjunto histórico do mundo.
No próximo ano, celebram-se os 300 anos da sua construção, o momento em que foi lançada a primeira pedra da basílica. A programação irá durar um ano e começa hoje. Dentro da programação estão marcadas cerca de 50 iniciativas culturais e religiosas.
Em 2017 o monumento irá sofrer algumas obras, estando previstos um novo elevador e restauro da Sala do Trono, bem como a implementação de novos ‘’áudio-guias’’ para facilitar a passagem de informação aos visitantes.
O programa arranca hoje com um espetáculo de fogo-de-artifício e uma conferência liderada pelo bispo auxiliar de Lisboa, D. Nuno Brás-Martins.
No dia 10 de dezembro irá ser lançada a nova edição do Memorial do Convento de José Saramago com prefácio de Carlos Reis e ilustrações de João Abel Mata, assinalando assim, os 18 anos da entrega do Prémio Nobel ao escritor. Nos dias 17 e 18 de dezembro o convento irá acolher um concerto de seis órgãos com a participação do Coro da Academia de Música de Santa Cecília de Lisboa.
Durante o ano de 2017 seguem-se outros eventos religiosos e culturais como apresentações teatrais, recriações históricas, videomapping, mostra gastronómica e mais concertos. O programa encerra a 17 de Novembro de 2017 com a comemoração oficial dos 300 anos do lançamento da primeira pedra da basílica, de novo com um concerto dos seis órgãos e fogo-de-artifício.

Fonte: Publico

Isabel Bernardo
Isabel Bernardo
Nascida e criada em Lisboa, tem a literatura, línguas e turismo como formação e um carinho especial pelo património, história, escrita e música. Entra nesta aventura, pelo gosto que tem em construir historias e passeios e pelo contacto com as pessoas. Fora da Rota é isso mesmo! Uma viagem enriquecedora entre amigos, mostrando os encantos de Portugal!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *