A nossa correspondente da Roménia, Ioana Bota,  regressa para nos brindar com um texto sobre a sua visita ao Museu Nacional d0 Azulejo. Depois de ler acreditem que vão ter vontade de lá ir. :)

Para os que não sabem o significado de azulejo, é uma espécie de tela em cerâmica pintada, e vem da língua árabe. Durante séculos tornou-se bastante popular na Península, especialmente no Sul.

As pessoas usam-nos para decorar as suas casas e a sua utilização tornou-se de tal forma divulgada que hoje em dia é difícil encontrar uma casa antiga que não tenha os azulejos fixos algures ao longo das paredes.

Admito que demorei bastante tempo para ganhar coragem em visitar o Museu Nacional do Azulejo, pois não sou grande admiradora deste tipo de arte e azulejos, e não tinha a certeza se iria achar este local interessante.
Situado fora do centro de Lisboa, perto da estação da Santa Apolónia, este museu parece bastante desprovido por fora, fazendo nos questionar que género de beleza guarda nestas paredes. Assim que se entra no lugar, um lado inteiramente moderno do museu revela-se e novamente nos perguntamos se estaremos no local certo.

(Imagem: Ioana Bota, Fora da Rota)

Imagem: Ioana Bota, Fora da Rota

Os primeiros passos levam-nos às primeiras galerias onde se começa a viagem entre a beleza de transformar esta arte em realidade. Todas as formas, todas as molduras e todas as cores ajudam-nos a compreender que isto não é uma arte qualquer, mas algo especial. Lentamente ficamos a compreender que durante séculos esta técnica foi sendo aperfeiçoada até conseguir fazer algo que perdure.

Questionamo-nos em como eles têm tido a paciência de criar azulejos assim tão bonitos e decorados, as técnicas e a imaginação de gastar horas, dias, semanas e até mesmo anos de cada vez num trabalho de arte do tamanho de uma parede.
Mas enquanto caminham por este tão bem organizado museu, irão reparar que esta arte não terminou no século VIII e tem continuado até aos nossos dias.

(Imagem: Ioana Bota, Fora da Rota)

Imagem: Ioana Bota, Fora da Rota

Ficarão ainda mais fascinados de ver azulejos de estilo mais moderno, e nas suas estruturas com detalhe e as suas cores tão bem organizadas. É impossível não sentir uma pitada de apreciação por esta arte.

Podemos ver muitos museus em Lisboa, mas na verdade, o Museu Nacional do Azulejo é de todos o que merece uma visita estando em Lisboa, só mesmo para ver o porquê dos azulejos não serem azuis.

Texto por Ioana Bota

Fora da Rota
Fora da Rota
O projeto chamado Fora da Rota Tours foi idealizado por três jovens apaixonadas por viagens e, além de percursos alternativos cheios de aventura, irá abordar também lugares e rotas com ligação a lusofonia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *